Musculação ou cardio? O que treinar primeiro?

Musculação ou cardio?
Musculação ou cardio?

Diariamente, milhares de brasileiros vão para a academia em busca de saúde, condicionamento físico e qualidade de vida.
Várias dúvidas vão surgindo para quem está começando, ou até mesmo para quem já “puxa ferro” há algum tempo. Uma das mais populares é a seguinte: é melhor fazer o treino de cardio (aeróbico) antes ou depois da musculação?
Não existe um jeito certo ou errado.
Treinar cardio antes ou depois da musculação, ou mesmo em dias alternados, depende dos seus objetivos a serem alcançados.
“Tudo depende do objetivo do praticante e da fase do treinamento. Se o objetivo é a hipertrofia muscular, é melhor realizar o treino cardio após a musculação para um melhor aproveitamento das fontes energéticas. Mas se o  foco é a preparação para as corridas de rua, meia maratona ou maratona, triatlhon, ciclismo, etc, o melhor é que o treino aeróbico seja feito em dias alternados ao treino muscular.” afirma Mônica Marques, diretora técnica da Companhia Athletica.



Vamos entender melhor como essa escolha age fisiologicamente dentro do seu corpo.

 Quer crescer? Treine primeiro a musculação

O glicogênio é o combustível fundamental para os músculos funcionarem.
Quando você realiza um treino cardiovascular longo ou intenso primeiro, pode esgotar parte importante desta reserva de energia que será usada pelos seus músculos posteriormente. Assim, sua musculatura poderá ficar fatigada no momento da musculação, não atingindo a intensidade ideal e ainda possibilitando a ocorrência de lesões.
Outra variação entre as duas atividades diz respeito à síntese proteica, essencial para a construção da massa muscular. Uma pesquisa recente, realizada pela Universidade da Califórnia, comprovou ainda mais benefícios do treino cardiovascular para os praticantes de musculação. Segundo o estudo, o cardio é capaz de acelerar a recuperação muscular.

Quer melhorar a resistência? Treine o Cardio primeiro!

Por outro lado, pessoas que treinam para corridas e provas de resistência devem valorizar o treino aeróbico em primeiro lugar. Como o fundamental nestas competições não é a força muscular, o atleta não precisa poupar glicogênio para a hipertrofia.
Através do treino aeróbico, o praticante melhora a distribuição de oxigênio pelo corpo, condicionando para uma atividade de longa duração.

Treino intervalado: uma excelente opção

Para os praticantes que buscam apenas emagrecimento e melhoria da definição muscular, o treino intervalado é uma excelente opção.
O HIIT (high intensity interval training) é um treino curto e intenso. HIIT permite um grande consumo energético durante o treino, e depois o metabolismo pode permanecer acelerado por até 48 horas.

Planejando e periodizando os treinos

Para os praticantes que desejam melhorar sua performance ou desejam resultados maiores em termos de hipertrofia, o treinamento deverá ser planejado. A proporção de treinos cardiovasculares ou neuromusculares irá variar durante os ciclos de treinamento. Dependendo da fase não será recomendado realizar o treino cardiovascular e o treinamento neuromuscular no mesmo dia.
Converse sempre com o seu instrutor para definir a quantidade e intensidade ideal de exercícios para você, sejam aeróbicos ou anaeróbicos.
Bons treinos!

4 Comentários

  1. É perfeito tempo tornar algumas planos para a longo prazo
    e é tempo para ser feliz. Eu tenho aprender isto acondicionados e se eu
    pode apenas eu quer sugerem você alguns deagarramento coisas ou sugestões.
    Talvez você poderia escrever próxima artigos referindo este artigo.
    Eu desejo ler mais coisas sobre isso!

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Por favor, digite seu nome