Artigos Mais Recentes

Você conhece a importância de trabalhar a psicomotricidade das crianças? Nesse post, entenda aqui porque cada vez mais é importante atividades de psicomotricidade para educação infantil e até na academia. O que é psicomotricidade? De acordo com a Associação Brasileira de Psicomotricidade, essa é uma ciência que busca conectar os aspectos emocionais, cognitivos e motores nas diversas etapas da vida do ser humano. Ou seja, pode ser trabalhada dos bebês aos idosos. Para entender o que significa psicomotricidade, é preciso dividir a palavra praticamente sílaba a sílaba: psi (aspectos emocionais), co (cognição ou processamento das informações), motric (movimento humano) e idade (etapas de vida). Ou seja, essa ciência trabalha diversos aspectos que se relacionam entre si como a própria emoção, memória, percepções sonoras ou gestos carregados de intenção em cada momento da vida. Esses aspectos não são imutáveis, a cada fase as pessoas vão modificando suas expressões emocionais, movimentos corporais e até suas percepções sociais. Por isso, é certo dizer que trabalhar a psicomotricidade vai trazer diversos benefícios de saúde emocional, cognitiva e motora. O desenvolvimento infantil tende a ser amplamente beneficiado quando os pais, educadores e psicólogos lançam mão de atividades psicomotoras para as crianças. A importância da psicomotricidade na educação infantil também é imensa porque vai ajudar em diversos aspectos do desenvolvimento, como: Estabelecer consciência e respeito ao espaço de outras pessoas; Motivar as crianças a descobrir suas próprias expressões; Induzir as crianças à capacidade de percepção de movimentos e respostas corporais; Incentivar a ação criativa e emocional; Estimular a coordenação motora. Embora tenha muito a ver com Educação e psicologia, aprendizagem motora e psicomotricidade também é tema de aula de academia. Atividades de psicomotricidade Trabalhar a psicomotricidade poderá também ajudar as crianças a enfrentar problemas como dislexia ou dificuldades de concentração. As atividades de psicomotricidade podem parecer brincadeiras, mas têm objetivos que vão bem além da ludicidade. Algumas delas, vão até mesmo ajudar a criança a formar uma imagem dos papéis que farão no futuro como adultos. Então para trabalhar a psicomotricidade infantil, brincar de boneca ou até mesmo chutar uma bola poderão ser bem mais que pareçam, podem ajudar a formar imagens ou até mesmo ajudar as crianças na socialização, evitar bullying e até para extravasar energias. Porém, muitas atividades das academias trabalham atividades de psicomotricidade em sua essência, que ajudam funções motoras básicas, mas também trabalham a expressão corporal, como o Pilates e os treinos funcionais para os adultos, ou as aulas de natação infantil. Como sugestões de atividades de psicomotricidade na educação infantil e na academia, os profissionais qualificados podem usar materiais como arcos, cordas e bolas, para trabalhar equilíbrio, orientação espacial, tônus muscular ou lateralidade em atividades livres ou até mesmo circuitos e jogos psicomotores. As atividades podem ser em salas menores ou quadras, desde que se permita fluência do movimento dos participantes de forma segura. Aula de psicomotricidade na Cia Na Cia, ao lado da natação infantil, e psicomotricidade é uma atividade indicada para os bebês. Essa aula visa realizar uma estimulação motora para os bebês. De acordo com a idade, eles vão realizar movimentos como subir, descer, rolar, engatinhar ou até equilibrar-se. Nessa aula coletiva, os pequeninos serão orientados por profissionais qualificados que vão realizar brincadeiras de psicomotricidade inspiradas em alguns movimentos que eles já praticam em casa. Entendeu sobre psicomotricidade, o que é e sua importância para todas as pessoas? Agende uma aula de psicomotricidade e aprendizagem aqui na Cia.

Psicomotricidade: como treinar a coordenação das crianças

Você conhece a importância de trabalhar a psicomotricidade das crianças? Nesse post, entenda aqui porque cada vez mais é importante atividades de psicomotricidade para educação infantil e até na academia. O que é psicomotricidade? De acordo com...
Crossfit é uma das modalidades que mais cresce, virou uma nova febre. Mas quem sabe exatamente o que é crossfit? Uma definição genérica, mas que reflete exatamente para que serve o crossfit, é que essa prática faz as pessoas superarem seus limites. Leia esse artigo e saiba o que é , para que serve, o que melhora e como evitar lesões no crossfit. Crossfit: o que é e de onde surgiu? Mas antes de ir para outras explicações para a primeira questão: o que é crossfit? É um método de treinamento com foco no condicionamento físico e saúde, desenvolvido para melhorar as capacidades fisiológicas de qualquer tipo de pessoa. Através de exercícios funcionais constantemente variados em alta intensidade, seu objetivo é melhorar 10 capacidades físicas do ser humano: resistência cardiovascular, resistência muscular, força, flexibilidade, potência, velocidade, equilíbrio, coordenação, agilidade e precisão. A prática, que também pode ser praticada de maneira competitiva, no Crossfit Games, faz o que todo mundo quer na atualidade: emagrecer, além de promover grande condicionamento físico. O Crossfit começou a ser idealizado a partir da década de 1990, por um ex-ginasta norte-americano chamado Greg Glassman. Ele começou a desenvolver esse novo método para desenvolver o atleta como um todo, o que não ocorria na metodologia convencional de treinos. Competidor de ginástica olímpica, ele uniu seus conhecimentos na área de treinamento para desenvolver o treinamento cruzado, o CrossFit. Treinador também do Departamento de Polícia de Santa Cruz, na Califórnia, Glassman abriu sua primeira academia em 1995, mas em 2000 a marca Crossfit estava sedimentada. De lá para cá, são mais de 15000 centros, e 154 países já adotaram o método. Já sabe o que é Crossfit, mas conhece as capacidades desenvolvidas? Entendido o que significa Crossfit, saiba que essas capacidades físicas podem ser desenvolvidas através de exercícios aeróbios (que visam a melhora do condicionamento), exercícios ginásticos (que oferecem um domínio maior do próprio corpo) e exercícios de Levantamento de Peso Olímpico (LPO), que proporcionam aos praticantes o domínio de cargas externas. A parte principal do treino é o WOD (Workout Of The Day, no nosso português, o treino do dia), que sempre traz aos praticantes uma tarefa, uma espécie de desafio, como por exemplo: Realizar o maior número de séries ou repetições em um intervalo específico. Realizar um número determinado de séries em menor tempo. Como evitar as lesões no Crossfit? Em qualquer modalidade de treino, o atleta está sujeito a lesões, seja praticando squash ou hiit), e no Crossfit não é diferente. Importante é saber que sempre, para evitar lesões em qualquer modalidade, os praticantes devem respeitar seu corpo e aprender a ouvir as informações que ele dá. Entre os cuidados a serem tomados, é primordial para uma prática segura e eficiente saber respeitar o descanso e, além disso, investir um bom tempo em trabalho de mobilidade articular e flexibilidade. Escute o seu treinador e esteja sempre focado na melhora técnica gradual! Muitos praticantes têm pressa por resultados rápidos e querem subir rápido suas cargas ou desenvolver exercícios complexos antes mesmo de dominar exercícios básicos. Todos esses fatores podem expor a lesões. Além dos cuidados citados acima, durante os treinos os praticantes devem estar atentos no ambiente como um todo para garantir sua segurança, assim como dos demais participantes. Outra dica é estar atento como se estivesse dirigindo: quem conduz um carro é responsável por ele e deve ter atenção aos demais veículos. O Coach tem um papel muito importante nessa parte, pois como está de fora, não está treinando, terá sempre uma visão geral podendo distribuir os alunos no espaço de maneira segura sempre antecipando e evitando situações de risco. O que comer antes do treino de Crossfit? Depois de saber o que é o Crossfit e entender que a prática exige treinos de alta intensidade, é preciso tomar cuidado também com o que comer antes do Crossfit. Até porque alguns alimentos, como os minerais, ajudam a melhorar o desempenho, condicionamento físico e recuperação muscular. Por isso, invista em uma alimentação balanceada todos os dias com cereais, frutas, carboidratos e proteínas. A primeira dica para antes do treinamento do Crossfit é evitar alimentos muitos líquidos, como vitaminas ou leite, pois o esforço dos Wods podem causar náuseas e até uma dorzinha na barriga. Mas para uma hora antes do treino, pode investir, por exemplo, em um sanduíche de pão integral com proteína (queijo branco, peito de peru ou atum) ou uma tapioca com queijo. Se estiver a meia hora antes do treino, pode ingerir um copo de iogurte e uma colher de granola ou uma banana amassada com canela, que vão conceder energia suficiente para praticar os exercícios.

O que é Cross Fit?

Crossfit é uma das modalidades que mais cresce, virou uma nova febre. Mas quem sabe exatamente o que é crossfit? Uma definição genérica, mas que reflete exatamente para que serve o crossfit, é que essa...
Com o treino adequado e uma dieta balanceada, é possível atingir o objetivo das pernas grossas! Se você quer saber como engrossar as pernas, trouxemos 4 treinos sensacionais neste post! Leia mais! Como engrossar as pernas? Ter um bom resultado no treino de superiores requer foco e dedicação. Se você busca saber como engrossar as pernas, o fortalecimento e a hipertrofia dos músculos devem ser seus objetivos de treino. E, claro, isso leva tempo! Se você quer saber como engrossar as pernas em 1 mês ou de forma fácil e rápida, saiba que não é bem por aí! Algumas dicas podem te ajudar no processo, mas é necessário ter paciência e dedicação. Como engrossar as pernas: alimentação Uma dieta voltada para a hipertrofia muscular é fundamental para engrossar as pernas. Insira em sua rotina alimentos como proteínas magras, fibras, vegetais, frutas e gorduras boas, contando sempre com o acompanhamento de um profissional da área. Como engrossar as pernas: 4 treinos sensacionais Uma rotina intensa de exercícios para as pernas deve ser seguida à risca, se você quer engrossar as pernas. Por isso, trouxemos a dica de 4 treinos sensacionais, com exercícios para engrossar as pernas! É importante lembrar que a supervisão de profissional de educação física é imprescindível, evitando lesões e facilitando o processo de atingir o objetivo final. 1- Agachamento O agachamento, exercício que pode ser feito com ou sem a utilização de pesos, trabalha os glúteos, o músculo da parte posterior da coxa, quadríceps, abdômen e costas, sendo um movimento bastante completo para quem tem o objetivo de engrossar as pernas, além de deixar o bumbum durinho. 2- Stiff O stiff é um exercício que trabalha os músculos da parte posterior da coxa e pode ser feito com barra ou com halteres. É importante manter a postura correta para a execução do exercício. Feito de maneira errada, esse exercício pode sobrecarregar muito a coluna lombar e cervical, por exemplo. 3- Afundo O afundo exercita o glúteo e o quadríceps e, assim como o agachamento, pode ser feito utilizando ou não um peso. Após terminar as repetições com uma perna, faça o mesmo movimento com a outra. Procure a orientação de um profissional de educação física para que o movimento seja feito de maneira correta. A execução errada desse exercício, além de não promover o resultado esperado, pode prejudicar os joelhos. 4- Flexão plantar Não podemos esquecer de exercitar as panturrilhas, quando o assunto é engrossar as pernas! Esse exercício pode ser feito em pé, prestando sempre atenção no movimento. A panturrilha é considerada nosso segundo coração, por isso, essa musculatura bem desenvolvida, comprimirá as veias da perna e facilitará o retorno do sangue ao coração, resultado: pernas bonitas e saúde em dia para você. Aqui na Cia contamos com profissionais especializados, que vão ajudar você a atingir seus objetivos de forma mais eficiente! Venha nos conhecer!

Como engrossar as pernas: 4 treinos sensacionais

Com o treino adequado e uma dieta balanceada, é possível atingir o objetivo das pernas grossas! Se você quer saber como engrossar as pernas, trouxemos 4 treinos sensacionais neste post! Leia mais!  Como engrossar as pernas? Ter...
Apesar dos exercícios abdominais serem muito conhecidos, existem alguns segredinhos para aqueles que desejam potencializar o treino! Descubra quais são essas dicas e aprenda de uma vez por todas como fazer abdominal no post que preparamos sobre o assunto! Olha só! Exercícios abdominais: como fazer? Como qualquer outro exercício, é necessário realizado da forma correta para evitar lesões e possíveis desconfortos. Os exercícios abdominais não são diferentes. Escolha um local adequado e, se possível, faça uso de um colchonete. Cada tipo de abdominal requer uma postura correta, sendo que um profissional da área de educação física poderá te orientar da melhor maneira sobre como fazer abdominal. Não é necessário forçar o pescoço para fazer o movimento! Esse erro é muito comum por causar dores posteriores no pescoço! Preste atenção na respiração: ao fazer um treino de abdômen, inspire ao abaixar e expire ao elevar o tronco é uma boa dica. Exercícios abdominais para perder barriga? Os exercícios abdominais podem ajudar na melhora da aparência da barriga, mas é um mito pensar que eles são responsáveis por queimar a gordura localizada no abdômen, já que nenhum exercício é capaz de queimar gordura de regiões específicas do corpo. A junção de uma alimentação equilibrada + constância nos treinos é a chave do sucesso para quem busca a famosa “barriga negativa”! Exercícios abdominais: conheça alguns tipos! Abdominal tradicional ou supra O abdominal supra, ou tradicional, é um dos mais conhecidos e fáceis de se fazer! Deitado em um colchonete, deixe as pernas flexionadas e comece o exercício: usando a força dos músculos abdominais, erga levemente o tronco. Abdominal infra Assim como o supra, o abdominal infra pode ser realizado deitado, mas dessa vez as pernas que serão erguidas (lembre-se de mantê-las retas para execução do exercício) Abdominal prancha O abdominal prancha é feito de barriga para baixo, flexionando os antebraços, mantendo a coluna reta e ficando na ponta dos pés, em posição estática. É aquela famosa frase, né: “Quem acha que 30 segundos passam rápido, é porque nunca ficou sustentando na prancha”, quando você estiver conseguindo ficar 60 segundos, poderemos dizer que já passou do nível básico, rs! Exercícios abdominais: como potencializar os resultados? Se você deseja potencializar seu treino abdominal, algumas dicas podem te ajudar, mas é fundamental a supervisão de um profissional de educação física para evitar dores e lesões causadas pela má execução do exercício! 1- Use carga Se você quer aumentar a intensidade do seu treino de abdominais, faça exercícios com o uso de um peso, como uma anilha ou uma wallball. 2- Reduza o tempo de descanso Para aumentar a dificuldade do treino, diminua o treino de descanso entre uma série e outra. Você vai ver como isso vai exigir muito mais do seu corpo e consequentemente o resultado esperado estará mais próximo de chegar. 3- Diversifique os movimentos Agora que você já conhece alguns tipos de abdominais, por que não diversificar a sua série? Novos estímulos podem ajudar a potencializar os resultados! Coloque em prática todos os ensinamentos e venha para a Cia treinar! Agende uma aula experimental com a gente!

Como fazer abdominal: 3 segredinhos para potencializar seus resultados

Apesar dos exercícios abdominais serem muito conhecidos, existem alguns segredinhos para aqueles que desejam potencializar o treino! Descubra quais são essas dicas e aprenda de uma vez por todas como fazer abdominal no post...
Acabar com a celulite é o desejo de muitas mulheres. Apesar de não existir uma fórmula mágica, existem algumas dicas que podem amenizar o aspecto da celulite e até mesmo acabar com ela. No post de hoje trouxemos 3 dicas fitness para você que quer acabar com a celulite. Confira! É possível acabar com a celulite? A celulite aparece quando há o acúmulo de gordura, água e toxinas nas células, deixando o local com o aspecto “ondulado”. Ela pode ocorrer devido a predisposição genética e também devido a alguns hábitos, como o sedentarismo, baixa ingestão de água e uma alimentação não balanceada. Entender como acabar com a celulite é a dúvida de muitas pessoas, e essa tarefa só se torna possível com a adoção de hábitos saudáveis, como a mudança na alimentação e a prática de exercícios físicos. Como acabar com a celulite: exercícios físicos Os exercícios físicos são primordiais para acabar com a celulite e devem se tornar um hábito. Uma rotina de treinos vai ajudar a eliminar a gordura localizada e a melhorar a circulação. Para acabar com a celulite, foque em exercícios para o quadril e glúteos, que vão tonificar a região. Caminhada, aulas de dança e pilates também são uma ótima pedida. Claro, sempre orientados por um profissional da área de educação física! Como acabar com a celulite: 3 dicas fitness Se você quer saber o que fazer para acabar com a celulite, separamos 3 dicas fitness para te ajudar: 1- Beba muita água! Beber água ajuda não só a acabar com a celulite, mas melhora o funcionamento de todo o organismo. A água faz as toxinas irem embora e melhora a circulação. 2- Repense sua alimentação! Que tal incluir alimentos mais saudáveis no seu dia a dia? Com a ajuda de um profissional da área, repense sua alimentação e entenda de que forma os alimentos podem te ajudar a acabar com a celulite. Proteínas magras, alimentos ricos em fibras e verduras são bons exemplos de alimentos para serem incluídos no plano alimentar. 3- Tratamentos estéticos podem ajudar! Além de beber muita água, melhorar a alimentação e praticar exercícios físicos, tratamentos estéticos também podem ajudar a acabar com a celulite. Vale sim conversar com um profissional da área e ver qual tratamento se encaixa mais para o seu caso e no seu bolso! Precisa de um incentivo para começar a vida saudável? Conte com a Cia! Com uma grade de aulas variadas, temos certeza que você vai encontrar aquela que mais se identifica! Agende uma aula experimental hoje mesmo!

Como acabar com a celulite: 3 dicas fitness

Acabar com a celulite é o desejo de muitas mulheres. Apesar de não existir uma fórmula mágica, existem algumas dicas que podem amenizar o aspecto da celulite e até mesmo acabar com ela. No post...
Que o ballet infantil é muito fofo, a gente sabe! Mas, ele vai muito além disso! Existem diversos benefícios do ballet infantil. Descubra neste texto quais são esses benefícios e qual o momento certo de matricular a criança nessa dança que fascina tantas pessoas! Como é a aula de ballet infantil? A aula de ballet é feita de maneira lúdica e divertida para as crianças! Com músicas de ballet infantil, os movimentos vão ganhando forma e virando pequenas piruetas e muitos mais! A escolha de uma boa escola de ballet infantil é muito importante para que a criança goste da atividade física e queira continuar praticando. Com o acompanhamento de bons profissionais, que saberão como ensinar o ballet infantil, ela se desenvolverá na dança e aprenderá de maneira leve e descontraída. Com o passar das aulas, ela aprenderá todos os nomes dos passos do ballet infantil, desde os mais simples até os mais avançados, como o plié, o tendu e o jeté[1] . Hoje em dia, visando sempre entreter nossas crianças, muitos estão apostando em aulas criativas de ballet infantil, com ritmos diferentes que fogem um pouco do ballet clássico e tradicional e encantam pais e crianças. Quais os benefícios do ballet infantil? O ballet infantil é uma atividade física e, sendo assim, traz muitos benefícios a saúde física e mental da criança. Dentre eles estão a flexibilidade, consciência corporal, criatividade, fortalecimento muscular e melhora da postura. Além disso, assim como a natação, o ballet infantil é uma das atividades que mais auxiliam na psicomotricidade da criança, já que atua na parte da coordenação motora. E claro, as aulas são sempre um momento de diversão e de fazer novos amigos para os pequenos! Roupa de ballet infantil: como deve ser? Sapatilha de ballet infantil, collant de ballet infantil e saia de ballet infantil: tem coisa mais fofa? Além da beleza, a roupa de ballet infantil auxilia e muito na dança! Isso porque o traje permite que a criança tenha mais liberdade em seus movimentos, dando flexibilidade e também colaborando para que a professora veja se o movimento está correto. Quer saber como montar o kit de ballet infantil? Veja alguns itens que podem ser necessários: ● Collant; ● Meia-calça; ● Sapatilhas; ● Saia; ● Utensílios como grampos e elásticos para fazer um coque no cabelo. Aula de ballet infantil: qual a idade correta para iniciar? A criança pode começar a se aventurar no mundo do ballet desde pequena. A partir dos 3 anos, já é possível encontrar aulas de ballet infantil. A dificuldade das aulas e dos movimentos vão seguir conforme a idade da criança: primeiro, eles conhecerão movimentos simples e como se expressar no ritmo da música. Com o passar do tempo, as técnicas e habilidades serão aprimoradas, com passos mais complexos, sempre seguindo o progresso da criança. Agora que você já conhece um pouco mais sobre o ballet infantil, que tal trazer sua criança para fazer uma aula experimental aqui na Cia dessa dança tão apaixonante? Esperamos vocês!

Ballet infantil: mais flexibilidade e consciência corporal para crianças

Que o ballet infantil é muito fofo, a gente sabe! Mas, ele vai muito além disso! Existem diversos benefícios do ballet infantil. Descubra neste texto quais são esses benefícios e qual o momento certo de...
Um cardápio fit é aquele menu bacana que pode ajudar a potencializar os resultados de seus objetivos na academia. Veja nesse post, quais os benefícios de adotar receitas fitness no seu dia a dia e como montar um cardápio fit. Por que adotar um cardápio fit? Quem se alimenta de forma mais saudável vai encontrar nesse hábito um poderoso aliado para somar aos objetivos que pretende atingir com as atividades físicas, além de ganhar saúde a longo prazo. Seja para perder peso ou ganhar massa muscular, a comida fit não está associada a dietas da moda, mas sim com uma consciência maior a respeito do que vai contribuir com a fisiologia do corpo. Entre os benefícios de adotar um menu saudável, é possível garantir o que está fornecendo ao próprio organismo, fazendo melhores escolhas de nutrição, podendo contribuir até na prevenção de doenças cardiovasculares. Desenvolvendo o hábito de comer bem, o praticante de atividade física/atleta também poderá fazer uma reeducação alimentar para a vida toda. Além disso, é possível aderir a um hábito saudável que pode ser uma escolha barata. Quem opta por um cardápio da semana fit , além de ganhar saúde, também pode conseguir economizar- já que uma boa feira e um bom supermercado podem contribuir muito para o resultado dos seus treinos. Como é o cardápio fit? Quem adota um cardápio de comida fit para associar à boa forma vai ingerir alimentos com menos açúcar, menos gordura saturada e boa qualidade de proteína e carboidratos . Por isso, nesse menu sempre vão constar frutas, hortaliças, vegetais, cereais e grãos integrais e carnes magras. Mas quem pensa que um cardápio fit é só para emagrecer ou para ganhar massa muscular - e não deve caprichar no sabor- está muito enganado! Esse tipo de cardápio pode e deve ser muito saboroso. Uma dica é escolher alimentos saudáveis que sejam compatíveis com suas preferências e gostos alimentares, sem esquecer que um cardápio saudável deve ser rico e variado, com alimentos da época e ricos em nutrientes. Mas é importante elaborar um cardápio personalizado para você, com a quantidade e qualidade adequada para seu tipo físico. E para isso, procure sempre um nutricionista especializado. A orientação nutricional auxiliará em melhores resultados Para chegar no resultado correto dessa equação - malhar e comer bem - é preciso passar por uma avaliação nutricional, porque cada objetivo vai definir uma quantidade de alimento. Por exemplo, um cardápio semanal fit para quem quer emagrecer terá menos calorias, mas vai manter a qualidade nutricional. Já para quem quer ganhar massa, as porções vão caprichar nas proteínas, além dos carboidratos, vitaminas e minerais,que vão ajudar na construção dos músculos. Além disso, o cardápio fit para almoço e o cardápio fit para jantar também poderão ser diferentes, considerando que de dia as pessoas estão em plena atividade e tendem a ter mais gastos calóricos, enquanto à noite a alimentação precisa ser mais leve, para ajudar na qualidade do sono. De qualquer modo, em qualquer horário do dia, os exageros não devem ser a regra para quem quer adotar uma alimentação saudável. É claro que nossa alimentação é flexível e social, mas é muito importante a boa programação na sua rotina alimentar. Como fazer cardápio semanal fit? Uma boa dica para quem não quer correr o risco de escorregar e cometer algum erro na hora de se alimentar, é realmente adotar um cardápio semanal saudável. Muitas pessoas podem adotar as marmitas fit, que normalmente são elaboradas de forma balanceada, e são ótimas para quem não sabe cozinhar ou não tem tempo. Mas é preciso avaliar as ofertas para entender se os fornecedores utilizam ingredientes saudáveis e naturais no cardápio de marmita fit. Sugestões de cardápio No cardápio para marmita fit podem constar opções como frango com arroz integral e vegetais; patinho com legumes e saladas ou peixe com saladas e grãos. Mas também é possível aderir a lasanhas de massa integral, escondidinhos e estrogonofes elaborados com ingredientes adequados. A ordem é ter equilíbrio na composição dos cardápios, por isso, vale também apostar em panquecas integrais com diversos recheios, chips de legumes no forno e muffins salgados com legumes. E se a pessoa pode sentir falta de um doce, essa vontade pode ser suprida por frutas como sobremesa ou por pequenas porções de chocolate meio amargo, que também é um bom aliado das atividades físicas. Outra dica é que se a pessoa escolher um cardápio fit para congelar, só precisa ficar bem atenta à questão das validades. Mas não importa se você vai aderir à marmita fit no cardápio semanal simples para congelar ou você mesmo vai elaborar o próprio cardápio da semana fit. A dica é não perder de vista os objetivos e a orientação nutricional que vai potencializar seus resultados.

Cardápio fitness: saiba por que você deve investir

Um cardápio fit é aquele menu bacana que pode ajudar a potencializar os resultados de seus objetivos na academia. Veja nesse post, quais os benefícios de adotar receitas fitness no seu dia a dia e...
Se tem um assunto que anda sendo constante na mídia é como melhorar o condicionamento físico. Praticamente todos os jornais, revistas e programas de TV direcionados à saúde ressaltam os benefícios e as necessidades de se desenvolver um bom condicionamento físico. Porém, para entender como fazer isso, é interessante saber o que é condicionamento físico e quais os seus principais benefícios para o corpo humano. Leia o texto abaixo e confira! Como melhorar o condicionamento físico: o que é? Desde 1994, o condicionamento físico é definido como o ato ou o efeito de “condicionar” o corpo, fazendo com que fique apto para a realização de atividades motoras. Segundo Barbanti, em seu livro “Dicionário de Educação Física e do Esporte”, esse atributo está associado ao desenvolvimento equilibrado de todas as capacidades relacionadas às condições físicas, como força, resistência cardiorrespiratória, muscular e também a flexibilidade. De forma simplificada, ele é o estado contrário ao sedentarismo, alcançado através de exercícios de condicionamento físico, imersos em treinamentos específicos para alcançar essa condição. Como melhorar o condicionamento físico: conheça os benefícios! Se você tentar perguntar para um grupo de pessoas se ter um bom condicionamento físico é importante, com certeza a grande maioria dirá que sim. Porém, se a pergunta for quais os benefícios proporcionados pelo treino para condicionamento físico, a grande maioria não saberá explicar. Entender os benefícios dessa condição fisiológica é muito importante para reconhecer que é fundamental para se ter uma vida saudável. Confira alguns: 1- Controle do peso corporal Mantendo o bom condicionamento físico, é possível controlar o peso do corpo, já que a prática de exercícios físicos ajudam nesse quesito. 2- Previne doenças Como ter um bom condicionamento físico aumenta os níveis do HDL, também conhecido como bom colesterol, e diminui os triglicerídeos, que são conhecidos por agravar doenças cardíacas, essa condição ajuda a evitar doenças e mantêm o corpo mais saudável, com os sistemas de defesa funcionando bem. 3- Provoca a melhora da coordenação motora e da flexibilidade Quando se busca melhorar o condicionamento físico e se pratica exercícios físicos, é possível aumentar a flexibilidade dos músculos, evitando encurtamentos e melhorando a capacidade motora, o que impede lesões e facilita atividades do dia a dia. 4- Proporciona uma melhor qualidade do sono Nos dias de hoje, é muito difícil ter um sono de qualidade. Com a rotina corrida do trabalho, da escola ou da faculdade, é complicado deitar e dormir, já que a cabeça fica repleta de preocupações e demora para “desligar”. Porém, praticar exercícios para o condicionamento físico auxilia nesse processo, deixando o corpo relaxado e, consequentemente, proporcionando melhores noites de sono. Como melhorar o condicionamento físico: aprenda a desenvolver essa condição! Se você quer saber como melhorar o condicionamento físico no futebol ou em qualquer outro esporte, ou até como ter mais fôlego para andar pelo bairro, por exemplo, saiba que é necessário seguir algumas dicas, além de ter muita dedicação e foco. Confira: 1- Procure se alimentar corretamente, optando por uma dieta adequada e balanceada, rica em fibras, proteínas e carboidratos, deixando de lado o excesso de gorduras e outras substâncias que podem ser prejudiciais à saúde. 2- Certifique-se de que seu corpo tenha um repouso apropriado, garantindo entre 6 e 8 horas de sono diariamente. 3- Manter o corpo hidratado é essencial para quem deseja melhorar o condicionamento físico, sendo necessário ingerir cerca de 3 litros de água por dia. 4- Evite a ingestão de bebidas alcoólicas, já que o álcool influencia negativamente as funções metabólicas e fisiológicas, que são essenciais para as performances físicas. A ingestão de álcool interfere na absorção e utilização de carboidratos, no batimento e no rendimento cardíaco e no fluxo sanguíneo muscular. 5- Por fim, exercite-se, de preferência, com o apoio de profissional de educação física, que será responsável por direcionar o seu treino para condicionamento físico de acordo com o seu progresso. Quais os melhores exercícios para condicionamento físico? Agora que você já conhece os benefícios de se ter um bom condicionamento físico e já entendeu que é necessário ter uma mudança de vida para adquirir essa condição, chegou a hora de conferir os melhores exercícios para condicionamento físico e escolher aquele que mais te agrada para começar o quanto antes! 1- Exercícios progressivos, ou seja, atividades que começam lentas e, no decorrer da prática, vão acelerando e aumentando a sua intensidade; 2- Corridas ao ar livre ou na esteira; 3- Treinos em pisos inclinados e escadarias, aumentando a dificuldade e, consequentemente, o esforço do corpo, o que também ajuda a melhorar o condicionamento físico; 4- Por fim, a prática do treino hiit, ou seja, o treinamento intervalado de alta intensidade, que foi produzido especialmente para melhorar o condicionamento físico em pessoas que já praticam esportes. Que tal começar o quanto antes a melhorar a sua condição física?

Como melhorar o condicionamento físico?

Se tem um assunto que anda sendo constante na mídia é como melhorar o condicionamento físico. Praticamente todos os jornais, revistas e programas de TV direcionados à saúde ressaltam os benefícios e as necessidades...
Alimentos para ganhar massa muscular Dieta para ganhar massa muscular: o que pode ajudar Se o seu objetivo é ficar com o corpo mais definido e musculoso, saiba que, além de manter uma regularidade nos treinos de musculação, é necessário também seguir uma dieta para ganhar massa muscular bem montada. Se você pesquisar na internet, provavelmente verá muitas opções diferentes e consideradas até “milagrosas” para te ajudar a alcançar o seu objetivo. Porém, é importante tomar muito cuidado e seguir somente aquilo que é recomendado e que se tem certeza que não prejudicará a sua saúde, além de também saber o que pode causar o efeito contrário, ou seja, o ganho de gordura. Nessa matéria, você descobrirá tudo que você pode e o que não pode incluir em sua dieta para ganho muscular. Como deve ser montada a dieta para ganhar massa muscular? Se você quer saber como montar uma dieta para ganhar massa muscular, saiba que existe uma estratégia por trás de cada alimento que você escolhe. Seu nutricionista irá te ajudar. Você deve pensar que, para alcançar o seu objetivo, é necessário aumentar a quantidade de proteínas durante o dia e consumir gorduras boas, escolhendo os seus componentes a partir desses três fatores. Como dito anteriormente, além de ter uma alimentação mais reforçada e balanceada, a musculação também é parte essencial do processo, já que exige bastante dos músculos e faz com que o estímulo de hipertrofia seja passado para o resto do organismo. Dieta para ganhar massa e tonificar o abdômen: quais alimentos são bem-vindos? Como você já sabe, não existe milagre e a orientação de um nutricionista é sempre a melhor opção para que uma dieta adequada às suas necessidades individuais seja montada, pois muitos são os fatores levados em consideração em uma dieta montada por um especialista, se é homem ou mulher, a quantidade de dias que você treina, se está começando agora ou não, doenças pré existentes como diabetes, por exemplo, enfim, um especialista irá fazer uma análise minuciosa para montar um cardápio que atenda às suas necessidades. Uma das grandes aliadas das dietas para ganhar massa muscular, as proteínas não podem faltar em hipótese alguma. Isso devido ao seu efeito no corpo humano após o treino, já que elas são responsáveis por reparar os músculos que sofreram as famosas microlesões por causa da prática dos exercícios físicos. Dessa forma, os músculos são reparados e crescem gradativamente. Mas quais proteínas devem estar em minha dieta para ganhar massa muscular e perder gordura? São elas: Carnes; Peixes; Frango; Ovos; Leite e derivados. Além disso, o whey protein também pode ser utilizado para maximizar a ingestão de proteínas, com doses indicadas pelo seu nutricionista, já que a sua velocidade de absorção e disponibilidade para começar a reparar o músculo é maior. Além dos alimentos citados acima, as frutas também podem ajudar a produzir energia para o corpo na recuperação muscular, já que são fontes de minerais e vitaminas muito preciosas para quem deseja ganhar massa muscular. O ideal é comer três frutas por dia. Os carboidratos também possuem muita importância para uma boa dieta para ganhar massa muscular rápido. Porém, não carboidrato. O recomendado é que se evitem os simples, como o arroz branco e massas muito refinadas, prefira os integrais. Eles terão a função de poupar as proteínas apenas para fazerem a síntese muscular e ocupar o seu papel de produzir energia para o corpo, assim como as gorduras boas, que também são fundamentais para uma dieta para quem quer ganhar massa muscular completa e balanceada. Por isso, é importante ingerir gorduras poli-insaturadas e monoinsaturadas (ômega 3,6 e 9), que são as que melhor cumprem esse papel. O ômega 3 pode ser encontrado em peixes, ainda mais em aqueles de águas frias. Por sua vez, o ômega 6 está presente nos az.

Alimentos para ganhar massa muscular

Dieta para ganhar massa muscular: o que pode ajudar Se o seu objetivo é ficar com o corpo mais definido e musculoso, saiba que, além de manter uma regularidade nos treinos de musculação, é necessário...
Triathlon: distâncias, treinos e equipamentos para participar O triathlon é esporte para quem gosta de muito dinamismo e alto desempenho. Embora a modalidade possa ser praticada por iniciantes, com percursos adequados para o nível, vai exigir muita dedicação e disciplina do atleta. Veja neste post como iniciar no triathlon indoor. O que é triatlon? O triathlon é um esporte multidisciplinar que envolve a natação, ciclismo e corrida que sempre foi realizada ao ar livre. Porém, a modalidade indoor cresceu muito e tem sido uma prática muito procurada nas academias. Apesar de não ser considerado um esporte radical, triathlon exige muito da capacidade cardiovascular dos praticantes, o que pode levar ao alto rendimento físico. Os exercícios funcionais que envolvem, como a corrida, trazem imensos benefícios à saúde, como mais força e resistência. Porém, a modalidade indoor possibilita que os atletas iniciantes também invistam na prática, com treinos que podem ser realizados nas piscinas e nos demais equipamentos das academias. Normalmente, as competições tradicionais cobrem distâncias fixas com as três modalidades (natação, ciclismo e corrida), mas na academia os praticantes podem ser desafiados a atingir o máximo desempenho de distância em uma quantidade fixa de tempo. As distâncias da modalidade indoor são muito diferentes das provas oficiais de Ironman Triathlon, por exemplo, na qual os atletas enfrentam 3,8 quilômetros de natação, 180 quilômetros de ciclismo e 42km de corrida. Como começar no triathlon? Na academia, o triathlon deve ser acompanhado por um profissional, que vai realizar um planejamento para começar. Também será necessária uma avaliação física do atleta. Esse treino, também poderá aguçar a veia de muitos praticantes para as competições. Na academia, é possível fazer o preparo para uma prova de triathlon tradicional. Para quem quer começar e já tem um certo condicionamento, o mais indicado são as distâncias do short Triathlon, que tem 750 metros de natação, 20 quilômetros de ciclismo e 5 quilômetros de corrida. Há treinos menores para realizar uma prova de triathlon mais curta também, com 500 metros de natação, 10 quilômetros de ciclismo e 2,5 quilômetros de corrida. Normalmente, na academia, o início é na piscina, onde o atleta pode praticar aquecimento com vários estilos, nado mais técnico e nado livre. Mas como a modalidade envolve outras duas atividades físicas, é preciso um planejamento para envolver também o ciclismo e corrida de acordo com os objetivos, idade e tempos de treino do atleta. Em cada uma delas, é preciso um foco próprio, por exemplo, na corrida, como correr corretamente é fundamental para atingir bons resultados. Diferenças do treino indoor É importante lembrar que, se o atleta estiver desenvolvendo a modalidade indoor para investir em provas de triathlon, o treino na academia tem algumas diferenças do treino ao ar livre. ● Para os treinos de natação, a piscina é límpida e não tem correnteza. Nas provas oficiais, o atleta não tem visão do fundo da água, não consegue ficar em pé e precisa de grande força para enfrentar arrebentações. ● No ciclismo, não sofre influência do clima, não vivencia situações como o vento a favor ou contra, o risco de acidentes e pode ter que pedalar mais do que se estivesse ao ar livre correndo em uma bicicleta triathlon. ● No quesito corrida, a esteira permite superfície sempre plana e ritmo mais constante do que seria possível na rua, com superfícies irregulares. Mas o atleta também acaba tracionando menos, com menos adaptações neuromusculares e fisiológicas. Equipamentos necessários para o esporte Mesmo ao praticar o triathlon na academia, a modalidade exige o investimento em alguns itens essenciais para obter melhores resultados. Um deles é um relógio para triathlon, com cronômetros, para medir os tempos e calcular desempenho. Vamos aos outros acessórios importantes: Para natação Óculos Sunga ou maiô Para o ciclismo Bike triathlon (no caso do treino indoor, é a bicicleta da academia) Capacete Sapatilha triathlon (calçado especial para garantir eficiência mecânica na bike de triathlon) Bermuda triathlon Corrida Tênis triathlon Relógio triathlon Se o praticante quiser se envolver nas competições, vai ter que pensar em outros itens necessários para a prática ao ar livre, como a bicicleta de triathlon, óculos de sol para o ciclismo, bermuda, luva e camiseta para ciclismo, garrafas para água, boné ou viseira para corrida.

Triathlon: distâncias, treinos e equipamentos para participar

O triathlon é o esporte para quem gosta de muito dinamismo e alto desempenho. Embora a modalidade possa ser praticada por iniciantes, com percursos adequados para o nível, vai exigir muita dedicação e disciplina do...